Biblioteca Central de Marinha

A Biblioteca Central da Marinha (Biblioteca e Arquivo Histórico) apresenta a exposição Escravatura: Tráfico, Consciencialização e Combate.

O tráfico de escravos aceite e regulado pelo Governo, como atesta um passaporte que autoriza “o tráfico da escravatura nos portos do norte de Africa”, vai, aos poucos, encontrar resistência como mostra a diversa legislação exposta, da qual os Estatutos da Sociedade Portuguesa contra a Escravatura são exemplo. Relatórios de apreensões de navios negreiros, atestam a luta que era travada no mar, enquanto em terra, já no século XVI na sua Arte da Guerra do Mar… o padre Fernando Oliveira critica essa atividade. Sá da Bandeira, figura em destaque na mostra, empreendeu esforços incessantes para abolição de uma prática que lhe sobreviveu ilegalmente, como mostra uma série de fotografias de um relatório do Cruzador São Rafael, de 1902.


1. OLIVEIRA, Fernando

Arte da guerra do mar / nouamente escrita per Fernando Oliueyra & dirigida ao muyto manifico senhor, o senhor dom Nuno da Cunha capitão das galees do muyto poderoso rey de Portugal dom Johão o terceyro.... - Em Coimbra : per Johão Aluerez[sic] , 4 Iulho1555. - [4], 9-80 f. ; 4º(21 cm). - Rosto enquadrado por portada decorada. - Texto com caracteres góticos, peças preliminares com caracteres romanos. - Assin:A//4,B-K//8. - Anselmo 64

Lisboa, B.C.M. – Biblioteca, RDa2-10

Além do texto teórico, Fernando Oliveira tece considerações morais condenatórias sobre a escravidão, o comércio de escravos e sobre a invenção e utilização de armas de fogo, devido à sua capacidade de destruir vidas humanas


2. [Passaporte que autoriza o navio nelle enunciado, a levar a seu bordo de huma vez qualquer número de escravos… sendo cinco por cada duas toneladas…]. - [S.l.] : [s.n.], [1818]. - [4] p. : il. ; 54 cm. - Texto bilingue: português e inglês

Lisboa, B.C.M. – Biblioteca, 5K3-03


3. Documento com instruções para o Comandante do Brigue de Guerra “Pedro Nunes” e da Estação Naval Portuguesa na Costa Ocidental de África

Entre outras coisas destacam-se as seguintes instruções: definição de que a principal missão da comissão é impedir o tráfico da escravatura; Garantir o cumprimento do tratado de 1842 entre Portugal e Inglaterra; Procedimentos a adoptar em caso de serem avistados navios suspeitos de tráfico de escravos.

3 de novembro de 1859

Manuscrito, assinatura autografa, papel; 8 fls., 355 x 225 mm

Lisboa, B.C.M. - Arquivo Histórico, Escravatura, Cx. 472-2


4. Estatutos da Sociedade Portuguesa contra a Escravatura.

Lisboa : Typ. Portuguesa, 1889. - 7p. ; 22 cm

Lisboa, B.C.M. – Biblioteca, 3U9-15-32


5. Zambezia e paizes adjacentes / Marquez de Sá da Bandeira.

2ª ed. - Escala 1:3500000. - Lisboa : Lith. da Imp. Nac., 1867. - 1 carta : imp., p&b ; 44x47 cm

Contém também Delta do Zambeze e Itinerario de Tete a Lunda

Lisboa, B.C.M. - Biblioteca, 1Ke4-10, mapa LXVI


6. Relatório do Cruzador “São Rafael” a descrever o êxito das operações militares na foz do rio Naburi e Simuco contra o tráfico da escravatura

Lourenço Marques, 1 de fevereiro de 1902

Contém fotografias

Manuscrito, assinatura autografa, papel; 23 fls., 265 x 210 mm.

Lisboa, B.C.M. - Arquivo Histórico, 321/A.



Grupo de escravos

Biblioteca Central de Marinha

Peças e Documentos

  • BCM_3.jpg
  • BCM_2.jpg
  • DSC6883_.jpg
  • DSC6882_.jpg
  • DSC6879_.jpg
  • DSC6878_.jpg
  • DSC6877_.jpg
  • DSC6875_.jpg